sobre a cronista que aqui escreve

Quem tem a escrita por dever, ofício, vocação ou urgência sabe que escrever muda, um pouco que seja [quase sempre muito], a vida da gente. Quando comecei a publicar as crônicas que produzia, era um domingo de sol, daqueles que enchem a agenda de alegria. Por obra de três colegas jornalistas, eu assumia o compromisso, sabe-se lá com a cabeça em qual lugar, de editar regularmente no jornal do final de semana os textos antes guardados em uma série de cadernos escritos a lápis.… Continue lendo sobre a cronista que aqui escreve

adam, joel e clementine

É um tema que vai e volta, por motivos diversos, dos levantamentos científicos aos corações partidos. Desta vez, é um pesquisador da Escola de Direito do Brooklyn, em Nova York, que defende o direito  (desculpa a repetição, gente) de usarmos remédios para apagar lembranças indesejadas do cérebro. Adam Kolber acredita que memórias ruins podem – e… Continue lendo adam, joel e clementine