uma notícia e uma crônica

a notícia
Após 55 anos juntos, marido e mulher morrem com um minuto de intervalo [País de Gales, 3 de fevereiro de 2011]

Depois de mais de 55 anos de casamento, marido e mulher morreram com intervalo de apenas um minuto. Donald Dix, 85 anos, desmaiou em casa, em Cardiff, no País de Gales. Sua mulher, Rosemary, de 76, ligou para a emergência e, pouco depois da ambulância levar o marido, ligou para a filha para comunicar o ocorrido. Enquanto telefonava, passou mal. Morreu na hora. A caminho do hospital, Donald não resistiu. Nos atestados de óbito: mortes separadas por um minuto. “Um não sabia viver sem o outro”, disse a filha ao Daily Mail.

a crônica
Onze Dias [Vitória, 29 de agosto de 2008]

Ela morreu 11 dias depois dele. Ele dizia que sentia a dor que ela sentia, até no parto. Ela estava doente antes. Ele ficou doente de tristeza, de ver a doença dela, de ficar distante do hospital em que estava a mulher que teve do lado durante 68 anos. Os médicos disseram que ela teve encefalopatia e insuficiência respiratória aguda e ele, insuficiência renal e parada múltipla dos órgãos. Mas eu acredito profundamente que Dorival Caymmi e Adelaide Tostes Caymmi, na verdade, morreram de amor.

Acho bonito morrer de amor.

Porque às vezes você gosta tanto que até respira o ar do outro, até pensa o pensamento do outro, até gosta do gosto e repete as manias, sorri no sorriso do outro e por uma noite esquece as próprias dores, bebe as alegrias, abraça as tristezas, ignora os defeitos e os escorregões e as palavras que não precisavam ser ditas e as perguntas que não precisavam ser feitas, e escreve pro outro ou então canta, cozinha, aperta, olha um olhar que resume todo o seu gostar, ar, pensamento, mania, sorriso, dor; tudo.

Às vezes você gosta tanto que prefere não responder, ou então lê o signo do outro no horóscopo mesmo quando não acredita em signo, vê o rosto redondo do outro mesmo quando fecha os olhos pra tentar dormir, sonha acordado, fala sozinho, repete em segredo as melhores lembranças, os risos, os afetos, o abraço apertado, o filme da segunda, o macarrão do domingo; gosta tanto que releva as coisas que o outro disse, quis ou fez, ou não disse, não quis, não fez. Às vezes você gosta tanto que até prefere morrer.

Imagina. Um dia você conhece o amor da sua vida e tem certeza de que vai durar para sempre. Vocês começam a fazer tudo juntos e até ouvir trilha sonora de novela vira um programa divertido. Você faz música pro outro, e vai à praia e pro boteco e pras festas da família e pros shows de samba e conversa e ri à toa, como se a vida fosse boa. Você tira fotos e senta na varanda e sabe que às vezes precisa respeitar o silêncio do outro e reúne os amigos em comum e briga e faz as pazes e toma vinho e dorme abraçado e até visita o Pão de Açúcar mais uma vez só pra agradar o outro.

O tempo passa e vocês têm casa e carro e filho e futebol aos domingos e estante pra colocar os livros do Borges e sofá novo e dívida no banco e ruga e bodas de prata e viagem pro Nordeste e reumatismo e neto e aposentadoria e catarata e bodas de ouro e bisneto e colônia de férias e rádio de pilha e dor nas juntas; e uma vida inteira junto de repente termina num troço de nome difícil e significado desconhecido (não tenho a menor ideia): encefalopatia hepática. Você perde a fome, perde o chão, perde a graça e, pouco tempo depois, morre de um jeito bonito. Morre de amor.

Anúncios

12 comentários sobre “uma notícia e uma crônica

  1. Ana
    O seu texto é muito lindo!!!!Como sempre suas palavras, sensiveis, sinceras, tocam nossos corações!!!!

    Penso… Neste caso específico, eles morreram de amor, verdade. Imagino que durante o tempo que estiveram juntos alimentarão esse amor com coisas simples, bom humor, perdão, gratidão, paciência, ele lavou a louça, ela pegou a toalha que ficava pendurada no chão ou na porta do banheiro, acontece …. Enfim, para desenvolver amor suficiente para não suportarem viver sem o outro, é preciso, acima de tudo, viver de amor, viver para o amor, viver para o outro, é preciso ações, “o amor é muitas vezes sentido e pouco vezes demostrado” Imagino, que esse casal que morreu de amor, viveu de amor, acho bonito também viver de amor!!!!!!

  2. É bem verdade que há certos momentos em que nós brasileiros ou “alguns maioria de brasileiros”. Posso dizer os menos favorecidos os esquecidos que se sentem em um beco sem saída,e não conseguem encontrar uma solução para tantos problemas que muitas vezes nem são criados por eles (ou) nós! simplesmente a bomba explode e sai dessa quem poder,e até mesmo aquelas tão conhecidas frases ” sou BRASILEIRO e não desisto NUNCA ou o BRASILEIRO sempre dá um jeitinho … Começam a perder a força, o sentido ;E ai Fugir pra onde? Confiar em quem? será que um dia vamos conseguir dormir em paz sem aquele sentimento de insegurança? o nosso BRASIL ainda tem jeito? E como ficara a situação do país daqui a uns 20 anos ? E como será o futuro de nossos filhos,netos etc…? É ,e são muitas perguntas que surgem sem respostas. Quem um dia vai respondê-la;Quem um dia vai fazer algo que possa ao menos dar sinal de que alguma coisa irá, e vai mudar ,melhorar para esse povo “BRASILEIRO” o qual ultimamente não tem nenhuma novidade motivadora de sonhos;Sim de sonhos pois sonhar ainda é de “grátis”não paga nada e nós precisamos sonhar ; para querer viver , um dia vencer e poder dizer que somos “BRASILEIROS SIM ” E amamos o nosso país e não aceitamos mais corruptos destruindo os sonhos de um povo lutador que ainda quer sonhar com dias melhores
    Com uma vida melhor pra se viver
    E não desistir jamais e por nenhum segundo
    Hoje esse mundo e também o nosso BRASIL é dominado por uma grande incerteza,mas sonhar ainda é possível,e querer viver dias melhores é um direito de todos que esperam justiça e que as leis se cumpram em prol de um povo que ainda acredita que tudo poder acontecer e um dia o sol ira brilhar para todos .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s