mataram plutão, mudaram os signos…

Deu no jornal: as mudanças no alinhamento da Terra podem ter alterado as datas dos signos do zodíaco. Segundo o astrônomo Parke Kunkle, aquarianos [meu caso] passariam a ser de Capricórnio, piscianos seriam aqueles nascidos entre 11 de março e 18 de abril e haveria, até, um signo novo, Ophiuchus, para quem nasceu entre 29 de novembro e 17 de dezembro.

[Eu quero continuar sendo de Aquário].

Ophiuchus, também conhecido como Serpentário, já existia em algumas versões do zodíaco. Também há uma constelação com o mesmo nome. Kunkle diz que, conforme Terra e Sol se movimentam, os signos, definidos do modo como conhecemos hoje há quase três mil anos, mudam.

A notícia lembra outra, de outro dia: uma entrevista com Mike Brown, astrônomo, pesquisador do Instituto de Tecnologia da Califórnia e descobridor do objeto que forçou a União Astronômica Internacional, órgão que diz quem é quem no Universo, a estabelecer uma definição do que é um planeta. Brown acaba de lançar um livro de memórias com o ótimo título [do conteúdo não sei dizer] “Eu Matei Plutão, e Acho Até que Ele Mereceu”.

Por causa dos estudos dele, o Comitê para a Definição de um Planeta decidiu em 2005 que Plutão, o menor de todos e de todos também o mais distante do Sol, não era planeta. O Sistema Solar passava a ter apenas oito integrantes.

Os astrônomos chegaram à conclusão que seus pares tinham cometido um erro 70 anos antes, quando determinaram que um astro recém-descoberto era um planeta, aquele que tem massa suficiente para ficar isolado em sua própria órbita e integra planilhas e cálculos de físicos, astrólogos e servidores do cosmos em geral sobre as configurações da vida e as características do mundo.

[Plutão, dizem, remete à morte, aos grandes cataclismas e às grandes transformações da humanidade].

Para Brown, o problema é que as pessoas que amam Plutão [sim, tais pessoas existem] “tendem a não entender a graça da coisa”. “O título é uma brincadeira. Ninguém matou Plutão; não se pode matar um astro. Era apenas um bom jeito de transmitir a ideia do que aconteceu. Mas não importa. Fosse qual fosse o título, os fãs continuariam a pensar que eu sou o vilão da história. Na verdade, o vilão da história, se é que há um, é a ciência. Ou Plutão mesmo, por não ser de fato um planeta, ora”, ele diz.

3 comentários sobre “mataram plutão, mudaram os signos…

  1. […] Talvez seja o verão, ou então a bicicleta, o cardápio à base de legumes, chocolate e Coca Cola, a pintura nova das paredes, as mudanças no armário, a rima da moda segundo a qual não precisa sofrer para saber o que é melhor para você. [Não mesmo]. Talvez sejam as celebrações, ou então a própria vida, as canções, as boas companhias, os parceiros que suavizam com seu afeto as ausências mais doídas, dizem com seus silêncios as verdades mais fundas, ocupam com sua presença os inevitáveis escuros, emolduram com sua compreensão as angústias que insistem. Talvez sejam os astros. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s