onze pequenas coisas…

… que aprendi nos últimos dias

Uma
Existe uma sutil diferença entre a leveza e o descaso.

Duas
No futebol, quase sempre é cedo para tirar conclusões.
(E quem perde as partidas é a alma, né, Nelson Rodrigues?)

Três
Esperas são malvadas.
Expectativas são ainda piores.

Quatro
A Ciência comprovou, a partir do estudo de um grupo de sapos cegos que vivem em Fernando de Noronha (e não sobreviveriam em outro lugar que não uma ilha), que seres que não enxergam (pelo menos os que nascem sapos) são muito mais perceptivos que os que enxergam, porque aguçam sentidos como o cheiro e a capacidade de perceber a vibração.

Cinco
Às vezes é bom praticar o egoísmo sustentável.
(Thais Simonassi tem razão).

Seis
Com o tempo, você desenvolve sua maneira de lidar com certos temas – escrever, amar, cozinhar. São maneiras que você aprende para afastar a agressividade dirigida a você.
(Elia Suleiman tem razão também).

Sete
A vida tem quatro questões fundamentais:
Quem sou?
De onde venho?
Pra onde vou?
Quem é que vai lavar a louça?
(Jean-Yves Leloup é outro que sabe das coisas).

Oito
“A paixão talvez seja o exercício criativo mais comum da Terra (quase todos nós inventamos algum dia um amor) e porque é a nossa via mais habitual de conexão com a loucura. Em geral os seres humanos não se permitem outros delírios, mas aceitam o amoroso. A alienação passageira da paixão é uma doidice socialmente admitida. É uma válvula de escape que nos permite continuar sendo equilibrados em todo o resto”.
(Rosa Montero sabe ainda mais).

Nove
Você precisa se olhar num espelho de parque de diversões para se ver como realmente é.
(Viva os grouxo-marxistas).

Dez
Afinidade é afinidade, gosto parecido, encantamento ou algo do tipo. Cumplicidade é outra coisa, maior e mais difícil de encontrar.

Onze
Mark Twain teve um irmão gêmeo com quem se parecia tanto que ninguém podia distingui-los, a ponto de precisarem amarrar fitas coloridas nos pulsos para saber quem era quem. Um dia, deixaram os dois sozinhos na banheira e um deles se afogou. Como as fitas haviam se soltado, nunca se soube exatamente qual dos dois tinha morrido. Moral da história: tem coisas que a gente nunca vai saber.

Anúncios

3 comentários sobre “onze pequenas coisas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s